quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Persepolis.

Vou começar este post por um ponto muito importante: hoje acordei de uma forma muito pouco simpática depois de uma noite muito pouco serena; mas o sol brilha mesmo em frente à minha janela, apesar das nuvens, e Paris chama-me com tanta força que me custa permanecer nem que sejam dez minutos aqui dentro. Sinto-me livre, sinto-me forte, sinto-me eu. E nada me vai impedir de fazer deste ano o melhor da minha vida!

Ufff. Estava mesmo a precisar de vos dizer isto, amigos! Até porque, claro, só me sinto assim porque vos tenho aí para mim.
E pronto! Agora que já tive a minha dose de sentimentalismo diária, vou falar-vos do filme que fui ver ontem ao cinema. Chama-se "Persepolis" e é uma animação baseada nos cartoons autobiográficos de Marjane Satrapi, uma iraniana que nos conta como se passou a sua infância no Irão, no meio de uma revolução e de uma guerra, bem como a sua adolescência inadaptada na Europa. A história tem um fundo muito duro e deprimente, mas a abordagem é tão bem-humorada e inteligente que nem temos oportunidade para ficar tristes! Não sei se o filme já está aí em Portugal, mas aconselho vivamente!

3 comentários:

Nicha disse...

amiga...maior que o pensamento...por essa estrada...amiga VAI...por essa estrada...amiga VAI...não tenhas medo que o vento...é nosso amigo também

(versão revista da canção do grande zeca afonso)

ADORO-TE!até logo/breve

Ed Carrion disse...

Esse filme parece estar mesmo interessante...
Mas chegar cá a Portugal só se fôr daqui a 55 mil anos quando isto chegar ao século XXI.. ahahahah

Estou a brincar :D

Beijos e que as noites não te voltem a ser de fantasmas...

;)

Era uma vez ... disse...

força amiga!!estamos cá sp!!!! beijões!!! (com mtas saudades)