sábado, 15 de setembro de 2007

Du pain et du vin!

Não há nada melhor que um serão com pessoas simpáticas, baguettes, queijo e vinho para curar um desconforto instalado! Pude constatá-lo hoje, chez Justina - uma menina lituana muito querida que nos acolheu no seu pequeno estúdio com vista para o Panteão.

[e aqui estão representados os seguintes países: Lituânia, Espanha, Portugal e Finlândia!]

Mas claro, isso foi só o final de um dia bastante agitado. De manhã, tivemos uma discussão memorável com a professora de francês sobre as expressões que equivalem a "abraçar", "beijar" e outras do género. Sucede que a Madame desconhecia a palavra "enlacer" (ou, pelo menos, não lhe apetecia falar nela), o que provocou inúmeras reacções de espanto e indignação perante as suas sugestões menos calorosas. Ninguém conseguiu conter o riso quando ela nos disse que poderíamos terminar uma carta com a expressão "je t'embrasse partout", claro...

Depois de uma fantástica refeição na cantina de Mabillon, fomos surpreendidos com um incêndio no edifício da faculdade - ou talvez um acidente com produtos químicos no laboratório, não chegámos a perceber. Fomos todos obrigados a sair e a esperar que tudo voltasse ao normal (claro que o cheiro a queimado/hospital impregnou os corredores, mas isso deve ser o prato do dia para o pessoal de ciências :P)

E pronto, o dia terminou ao pé da rue Mouffetard, no 5ème, onde bebi vinho tinto e comi queijinhos franceses (com baguette, bien sûr! não há nenhum estereótipo mais belo que este!) ao som de música lituana e com uma companhia excepcional! Realmente, o que me vale é ter encontrado pessoas boas...

[a Linda e eu - e a baguette, claro!]

4 comentários:

Ed Carrion disse...

Du vin... O sangue de cristo que me conforta nesta solidão espiritual...
Fotos muito convidativas, sem dúvida. :)

Beijos.

:*

Catarina disse...

Estas linda! tenho mesmo que to dizer porque esse teu sorriso transparece. Sei que ha momentos piores quando estamos longe de casa, ja passei por isso, mas tenho a certeza que sera dos melhores anos da tua vida e que nunca mais esquecerás.
Ja estou a contar os dias para poder passear em Paris contigo. Beijinhos*

Navalha disse...

eu sabia que não ias conseguir resistir aos apelos da bagguette.

lua de inverno disse...

Ed: o mais convidativo não são as fotos, felizmente :P *

Catarina: eu também tenho essa certeza... e ainda fico mais feliz por saber que vais fazer parte das minhas aventuras por paris! :] obrigada!*

João: em paris, sê parisiense! :D *