quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Stockholm Syndrome!

Finalmente, fui a Estocolmo e estreei-me no couchsurfing - não podia ter sido melhor! Fui com o Simão e a Mariana e fomos acolhidos por um senhor de 45 anos chamado Göran, que vivia mesmo no coração da cidade numa casa fantástica - mas extremamente mal decorada :] - que acabou por ser o nosso "lar" por 4 noites. O Göran era o cúmulo da simpatia e pôs à nossa disposição imensa informação, tudo o que tinha no frigorífico e nos armários, os produtos de higiene (incluindo o seu "freeworld of shampoooooo!", que era o máximo ^^) e um sorriso do tamanho do mundo. O melhor de tudo era a capacidade que ele tinha de estar presente o suficiente para nos sentirmos amparados, mas também ausente o suficiente para nos sentirmos à vontade para fazer a nossa própria viagem.


Bem, mas já estou a saltar coisas importantes. A viagem começou um bocadinho mal. Ou... um bocadinho chata. Saímos de casa às 5h40 da manhã para ir apanhar o autocarro a porte maillot para o aeroporto de Beauvais. Quando lá chegámos (duas horas depois), estava tanto nevoeiro que os voos estavam a ser cancelados. Até ficámos contentes quando o nosso foi adiado para as 14h35... (!) Claro que, depois, ainda se atrasou mais uma hora por causa da greve dos controladores aéreos de Bruxelas, pelo que, contas feitas, saímos de Paris com 6 horas de atraso... e perdemos o primeiro dia em Estocolmo, porque já lá chegámos de noite. O tempo ainda foi simpático connosco, porque quando o autocarro entrou na cidade estava a começar a nevar - e, pelo que nos disse o Göran, foi a segunda vez que nevou em Estocolmo este Inverno! Da estação central até "casa" foi um pulinho, mas já não fizemos mais nada nesse dia. Jantámos, analisámos o mapa, fizemos planos para o dia seguinte, ouvimos o que o nosso anfitrião tinha para nos ensinar e, finalmente, fomos dormir.

Na sexta-feira, começámos o dia com um passeio pela parte norte da cidade. Encontrámos logo um mercado que me fez crescer água na boca, cheio de fruta lindíssima e de legumes como não encontro aqui em Paris...


Estava tanto frio que quase não era possível andar com as mãos fora das luvas. Isso quer dizer que tirei muito menos fotos do que queria, mas fiquei com as ruas de Estocolmo bem gravadas na memória. Fiquei totalmente apaixonada por aquilo! Não havia lixo no chão, as pessoas todas eram simpáticas e prestáveis, os carros paravam nas passadeiras (era boa ideia mandar os franceses para lá fazer um estágio, não era?) e havia prédios lindíssimos em todas as ruas, com cores quentes e varandas em ferro forjado. Toda a gente fala impecavelmente inglês, desde o varredor de ruas até à empregada do supermercado, e ninguém põe lixo orgânico nos caixotes das lojas, só papel! Nem sequer me vou pronunciar quanto à beleza da língua, porque aí já há muita gente a discordar comigo... :] mas ainda tenho de dizer que a Lenore é super conhecida na Suécia, que os cds são mais baratos e que a água da torneira sabe bem! ^^ Ah! E sabem o que tem imensa piada?! Eles são loucos por bisnagas! Têm caviar em bisnagas, pasta de atum, de queijo, de camarão, de cogumelos de tudo e mais alguma coisa!


Passei por uma loja da Oriflame e lembrei-me da Marta. Amiga, fartei-me de rir sozinha! Olha lá para o tamanho desta coisa...!

Uma das nossas primeiras paragens foi um café de estilo muito familiar em que todas as salas estavam decoradas como se se tratasse mesmo de uma casa como qualquer outra. A particularidade deste café era um cestinho muito discreto, colocado a um canto, que continha sacos cheios de pão e bolos do dia anterior, a 1€ e 2,5€ respectivamente. Para além de baratos, eram deliciosos e pareciam acabadinhos de fazer... o pão chegou a durar-nos 3 dias! Mais uma das preciosas dicas do Göran...

O almoço foi num sítio muito especial: um restaurante vegetariano com buffet, onde comemos até cair para o lado por 8,80€! A comida era fantástica, o chá também, a vista era linda e ainda tivemos direito a queda de neve e vento artístico :] Quando saímos do restaurante já era quase de noite... e depois de jantar ainda fomos beber uma cerveja a um café belga!

No sábado passámos o dia dentro de museus: fomos ao museu de arte moderna e ao museu de arquitectura. Havia uma exposição bastante grande sobre o Andy Warhol, mas estava mal organizada e com tantos visitantes que demorámos imenso tempo a vê-la e ficámos com a sensação de não ter visto imensas coisas. A colecção de arte moderna era bastante pequena e pobrezinha... ou, pelo menos, assim me pareceu, agora que estou habituada ao Pompidou :|

À noite fomos a uma ilha que, supostamente, é o ponto de ebulição da vida nocturna dos jovens solteiros de Estocolmo... e foi uma desilusão. Havia meia dúzia de bares mal amanhados, todos com uma média de idades muito alta, e mais parecia um ponto de encontro de divorciados que outra coisa. Acabámos num bar espanhol, onde nos divertimos bastante, apesar de eu estar a cair de sono...

No Domingo continuámos os passeios pela cidade... estivemos numa feira da ladra, deambulámos pelas ruas, vimos alces e vikings com fartura, comprámos mais bolinhos do dia anterior e fomos almoçar num café muito giro que tinha sobremesas de cortar a respiração.



De barriga bem cheia (para variar... e bem ao contrário de todas as nossas expectativas!), fomos para um museu dedicado ao navio Vasa, resgatado ao fundo do mar nos anos 60 - 333 anos após o seu naufrágio!

O navio era absolutamente impressionante e o museu estava bastante bem organizado. Saí de lá satisfeita, mas algo angustiada por estar quase a chegar ao fim das férias e ainda querer ver e fazer tantas coisas em Estocolmo...


Jantámos com o Göran e três franceses que entretanto tinham chegado a casa dele. Fizemos-lhe arroz doce (que é sempre um sucesso com os estrangeiros!) e ficámos a conversar à mesa, à luz das velas, como velhos amigos. Nessa noite, dormi bastante mal: não queria ir embora. Fiquei apaixonada por Estocolmo.

5 comentários:

Era uma vez... disse...

beeeeeem!Estocolmo tem que se lhe diga!!MT bonito!nem quero imaginar como deve ser ao vivo!... Ainda bem k aproveitas bem o tempo aí amiga! esses bolinhos do dia anterior ta uma ideia girissima :) bem...e loja da oriflame!!!! ;) looooool! bem grd mm!e comprast algo? hihi. beijinhos grds amigaça! e obrigada por t lembrares de mim!to cheia de saudades tuas!!!beijinhos fofos

lua de inverno disse...

lol não, não comprei nada... a loja estava fechada! mas a sério, a cidade é meeeeeeesmo linda. só vendo! e os bolos do dia anterior envergonham muitos bolos do próprio dia aqui de paris :]

estou morta de saudades tuas, quero uma visitaaaaa ***

Rita Jorge Pinheiro disse...

adorei a descrição! foi como se tivesses chegado a casa e enquanto metias as malas no quarto me dizias como tinhas gostado. :)
saudades*

Justina Aleliūnaitė disse...

génial ton voyage, j'imagine! mais, ma chérie, tu dois vraiment commençer à écrire en français, ou au moins quelques commentaires ;)
bisous *

Daniela disse...

Espectacular!

Bjinho*